Certo dia, o Pavão foi queixar-se à deusa Juno:

– Tenho uma plumagem maravilhosa, mas a minha voz não se compara com a do Rouxinol. Por que não me concedes uma voz igual à dele?

A deusa recusou, mas o Pavão insistiu:

– Sou a tua ave favorita. Por que não me dás o que te peço?

Já um pouco aborrecida com a conversa, a deusa respondeu-lhe:

– Deves agradecer o muito que já tens. Não podes ser o melhor em tudo!

Moral da história:
Aproveita bem as tuas qualidades e não invejes as dos outros.

Fábula de Fedro



Deixe o seu comentário



2 Comentários para “O Pavão e a Deusa Juno”

  1. Ruth Ribeiro Diz:

    Parabéns pelos textos que vocês publicam,pode ter certeza que muda a vida de muita gente que lê esse site.

  2. Gorette Moura Diz:

    Tive em 1996 uma depressão profunda com um fato ocorrido na morte de minha mãe.
    Para sobreviver passei buscar na internet auto-estima, somente entro em sites de sabedoria, e parábolas como essa que acabo de ler.
    Há um ano parei com os medicamentos, tenho riqueza interior graças ao que encontro na internet.
    Que Deus abençoe a todos.