Um Galo comilĂŁo andava pela quinta Ă  procura de comer. De repente, viu uma coisa a brilhar no chĂŁo.

– Olá! Isto Ă© para mim – pensou ele enquanto desenterrava o que encontrara.

Mas o que era aquilo? Nada mais, nada menos, do que uma pérola que alguém perdera. Desdenhoso, o Galo murmurou:

– Podes ser um tesouro para as pessoas que te apreciam. Mas, no que me diz respeito, trocava de bom grado uma espiga de milho por um punhado de pĂ©rolas iguais a ti.

Moral da histĂłria:
Nem todos apreciam do mesmo modo as coisas valiosas.

Fábula de Fedro



Deixe o seu comentário