Nasrudin, certa vez, estava sem um burrico que o ajudasse em seus afazeres. Desesperado, sem ter meios de encontrar um começou a orar, pedindo a Deus que lhe enviasse um burrico. Rezou por algum tempo e, certo dia, ao andar por uma estrada, deparou-se com um homem montado num burrico e atrás estava um outro burrico mais jovem. Nasrudin aproximou-se do homem e este lhe disse:

– Mas que vergonha, eu estou trazendo um burrico de tão longe, estamos todos esgotados, e aqui está este homem descansado, sem fazer nada! E ameaçando-o com uma espada, completou:

– Vamos! Coloque o burrico nas suas costas e venha comigo até a próxima cidade!

Nasrudin, com medo não disse nada, simplesmente colocou o burrico em suas costas e seguiu o homem.

Andaram por várias horas e Nasrudin estava exausto de tanto peso. Ao entardecer, chegaram na cidade mais próxima e o homem simplesmente fez Nasrudin descer o burrico das suas costas e seguiu adiante, sem sequer agradecer. Nasrudin ergueu os seus olhos para o céu e disse:

– Está bem, Deus. Aprendi a minha liçãoo. Na próxima vez serei mais especí­fico…



Deixe o seu comentário