Certo dia um jovem macaco vinha saltando de galho em galho quando viu um ninho cheio de filhotes de passarinho. Encantado, aproximou-se e estendeu a mão para pegá-los, mas como eles já sabiam voar, fugiram todos, deixando no ninho apenas o menor.

Feliz como um rei, o macaquinho levou o passarinho para casa e achou-o tão lindo que se pôs a beijá-lo e acariciá-lo, apertando-o contra seu peito.

– Cuidado para não machucá-lo, disse a mãe macaca.

– Mas eu gosto dele! Respondeu o macaquinho. ““ Gosto tanto dele!

E continuou a beijar o filhote de passarinho, a brincar com ele e a abraçá-lo até que, finalmente, esmagou-o.

Esta fábula é dedicada í queles que não conseguem castigar seus próprios filhos, e mais tarde sofrem as conseqüências.

Leonardo Da Vinci
Fábulas, Atl. 67 r. a.



Deixe o seu comentário