“Para não cair em armadilhas traiçoeiras, é melhor considerar como metade do caminho o ponto que você atinge depois de percorrer 90% da estrada.”

“A arte cavalheiresca do arqueiro zen”, de E. Herrigel



Deixe o seu comentário