O distraí­do nela tropeçou…

O bruto a usou como projétil.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da labuta, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já David matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura…

E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe “pedra” no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.



Deixe o seu comentário



4 Comentários para “A Pedra”

  1. Antonio Pereira (Apon) Diz:

    Olá amigos.

    Venho aqui solicitar a inclusão dos créditos no poema.

    Ele é de minha autoria, publicado em 1999 no meu livro: Essência. Foi copiado do meu site, passando a circular como de autor desconhecido e ou com o nome de outros dois falsos autores.

    O endereço com a forma original do poema é:http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    Grato pela atenção. Um grande abraço.

    Antonio Pereira (Apon)

  2. Antonio Pereira (Apon) Diz:

    Olá amigos .
    Parabéns pelo espaço.

    O poema (A pedra) é de minha autoria e foi publicado em 1999 no meu livro intitulado: Essência. Descobri que ele tinha sido copiado do meu site e estava circulando como de autor desconhecido e ou com o nome de FALSOS autores, assinando uma versão modificada do mesmo. A aparição dele no meu blog e no “Recanto”, se dá de acordo com a criação do blog e da minha entrada no Recanto das letras.

    O poema em sua forma original está em: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    Um grande abraço.

    Antonio Pereira (Apon)
    @aponarte

  3. Antonio Pereira Dias Neto Diz:

    Olá Amigos

    Venho aqui esclarecer acerca da autoria do poema A pedra..

    O poema é de minha única e exclusiva autoria e foi publicado em 1999 no meu livro intitulado: Essência. Descobri que ele tinha sido copiado do meu site e estava circulando como de autor desconhecido e ou com o nome de FALSOS autores, assinando uma versão modificada do mesmo. A aparição dele no meu blog e no “Recanto”, se dá de acordo com a criação do blog e da minha entrada no Recanto das letras.

    O poema em sua forma original está em: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    Um grande abraço.

    Antonio Pereira (Apon)
    @aponarte

  4. EVER Diz:

    muito lindoooooooooooooooooooooo.Parabéns!